A Gestão Ambiental do INDSH em cinco perguntas e respostas
15 de maio de 2018
CIIR já está em funcionamento
8 de junho de 2018

Centro Integrado de Reabilitação é inaugurado nesta quarta-feira, 30, em Belém

O Pará ganha, a partir desta quarta-feira, 30, o primeiro Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação da região Norte. Localizado na rodovia Arthur Bernardes, em Belém, às margens da Baía do Guajará, o Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação – CIIR, está instalado em uma área total de mais de 40 mil metros quadrados. O Centro é diferente de outros que já existem no país por integrar vários serviços em um único local. A obra foi iniciada em março de 2014 e está orçada em mais de R$ 32 milhões, recursos do tesouro estadual. O CIIR faz parte das ações previstas pelo Governo do Estado ampliando os serviços já oferecidos pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A inauguração do Centro será às 16h30. O CIIR vai agregar, em um único espaço, assistência médica, odontológica, reabilitação, capacitação, oficinas para produção de próteses e serviço de apoio e diagnósticos em crianças, jovens e adultos com deficiência no Estado do Pará. No CIIR vai funcionar um Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) para usuários com deficiência auditiva, física, intelectual e visual; uma oficina ortopédica fixa e um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II). FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ DATA: 25.05.2018 BELÉM - PARÁ

Nesta quarta-feira, 30, às 16h30, o Governo do Pará inaugura o Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), administrado pelo INDSH, e um modelo inovador na assistência de média e alta complexidade às pessoas com todos os tipos de deficiências e de todas as faixas etárias.

Com investimento em mais de R$32 milhões do tesouro estadual, o complexo será composto pelo Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) destinado para usuários com deficiência auditiva, física, intelectual e visual; uma oficina ortopédica para confecção e manutenção de próteses e órteses; além de um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II) com aparato para atendimento das complexidades em odontologia que vai dispor de diversos procedimentos, inclusive de cirurgias de bucomaxilofacial e todo serviço de ortodontia e endodontia.

A diversidade do atendimento, que será garantido por uma equipe multiprofissional de aproximadamente 300 colaboradores, vai além das atividades assistenciais em condições excepcionais de recuperação aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), no cuidar da reabilitação dessas pessoas, ao oferecer a inclusão de atividades laborativas, de lazer, artística, cênica e educação em saúde com o diferencial de uma biblioteca para Braille e Libras (Língua Brasileira de Sinais). Isso também vale para os familiares ou acompanhantes.

Para o melhor desenvolvimento da atenção, os colaboradores estão passando por curso de aulas de Língua Brasileira de Sinais (Libras), que vai facilitar em muito a comunicação e a integração entre a instituição e a PcD, que representam  mais de 1,8 milhão de pessoas no Pará – aproximadamente 24% da população, segundo  o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Essas pessoas poderão ter acesso aos serviços especializados do CIIR por meio de uma Unidade de Referência Especializada (URE), da Sespa, para ser direcionado, a partir do Sistema de Regulação (Sisreg). Há ainda duas outras formas de acesso à via Coordenadoria de Educação Especial da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), exclusiva pala alunos da rede pública, e do Centro Integrado de Inclusão e Cidadania da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), para a comunidade em geral. Todos passarão por triagem e, posteriormente, serão direcionadas a partir do Sisreg para o CIIR.

Serviços

O CIIR oferecerá assistência especializada, segura, de qualidade e humanizada, com serviços de saúde na área visual, auditiva, física, intelectual, ostomia, mobilidade reduzida e múltiplas deficiências, além do atendimento na área odontológica especial, além do serviço de Apoio e Diagnóstico com raios X digital, ultrassografia, eletroneuromiografia, ergoespirometria, eletroencefalograma, eletrocardiograma, ecocardiograma, mapa, holter, raios X odontológico, densitometria óssea e hidroterapia com piscina aquecida.

Os usuários do SUS terão à disposição atendimento ambulatorial em anestesiologia, clínica médica com qualificação no atendimento de urgência, cardiologia, fisiatria, genética, neurologia adulto e infantil, oftalmologia, ortopedia, otorrinolaringologia, urologia, proctogastroenterologia, psiquitaria, odontologia, endodontia, periodontia, bucomaxilofacial, estomatologia, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, serviço social, enfermagem, nutrição, pedagogia, psicologia, sociologia e educação física.

Desde sua inauguração, a reabilitação dos usuários do CIIR, física será contemplada com duas piscinas para  hidroterapia e mecanoterapia; um ginásio terapêutico, bem como terapias em grupo e individual, adulto e infantil, apartamento individual para atividade diária, auditório com capacidade para 130 lugares e prédio plenamente estruturado para receber a PcD, em todos os aspectos de suas necessidades.

O mais novo complexo de reabilitação terá ainda a disponibilidade de transporte, por meio de veículos adaptados,  que vai garantir o acesso da pessoa com deficiência aos pontos de atenção da Rede.

Existir

O CIIR conta com cinco módulos, totalizando 15 mil m² de área construída e mais de 40 mil m² de área total arborizada às margens da baía do Guajará. No primeiro módulo funcionarão os consultórios médicos; no segundo, os setores de fisioterapia e reabilitação, e no terceiro será a área administrativa, com diretoria, almoxarifado e outras dependências. No quarto módulo ficará a oficina de próteses, espaço para realização de artes cênicas e biblioteca, e o quinto será dedicado à Ruína, prédio restaurado de uma antiga igreja construída em Belém pelos padres mercedários.

Os serviços da Sespa voltados à pessoa com deficiência estão incluídos na política estadual realizada por órgãos que integram o Comitê Gestor do Plano Estadual de Ações Integradas à Pessoa com Deficiência – Existir, lançado pelo Governo do Estado em 2012 e atualmente vinculado ao Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), com o compromisso de garantir ações de natureza transversal a partir dos eixos saúde, educação, acessibilidade e inclusão social, para a promoção dos direitos fundamentais da pessoa com deficiência. São integrantes do Plano Existir 18 órgãos públicos estaduais.

Serviço: O CIIR funcionará em prédio na Rodovia Arthur Bernardes, 1000.

Vera Rojas

 

Ag. Pará de Notícias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *